Passeio Cultural – Do Regicídio ao Estado Novo

///Passeio Cultural – Do Regicídio ao Estado Novo

Passeio Cultural – Do Regicídio ao Estado Novo

DO REGICÍDIO AO ESTADO NOVO:

29 ANOS DE VIOLÊNCIA EM LISBOA

 

Lisboa é uma cidade repleta de acontecimentos históricos que ao longo do tempo ajudaram a transformar o país. Nas suas ruas aconteceram revoluções, revoltas, intentonas, atentados, mudanças de regime. Praticamente todos os fatores de mudança social que ocorreram em Portugal nos últimos dois séculos, ou tiveram o epicentro em Lisboa ou o seu epílogo, por isso, tudo o que de relevante aconteceu em Portugal, Lisboa foi sempre o seu centro de gravidade.

Por tudo isso propomo-nos realizar uma observação a um período de 29 anos, com inicio no regicídio de 1 de Fevereiro de 1908 na Praça do Comércio, terminando com a evocação do atentado ao presidente do conselho na Avenida Barbosa du Bocage, em 4 de Julho de 1937, através de um trajeto pelas artérias de Lisboa que assinale os locais que foram palco de acontecimentos violentos ou fraturantes que atravessaram 3 regimes: (monarquia, república e república corporativa) dois monarcas, onze presidentes da república e… centenas de mortes. Vamos ver que memória está guardada nas calçadas de Lisboa…

 

– – –

Saiba mais por AQUI

– – –

Inscreva-se por AQUI

– – –

Data:
24.03 .2018                  

Início:
9h30

Ponto de Encontro:
Café Martinho da Arcada, Praça do Comércio

Acesso:
Propõe-se a utilização de transporte publico, metro de preferência

Onde estacionar:
Há varias soluções de parques pagos na malha urbana da cidade e próximo do metro

Hora do almoço:
13h

 

– – –

DESCRIÇÃO

Percurso:
Diurno, pedestre, é aconselhável levar calçado confortável e garrafa de água.

Região:
Lisboa 

Local:
Lisboa

Temáticas:
Sociologia, ciência política, história

– – –

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Tipo de percurso:
Circular

Meio:
Urbano

Distância:
+/- 7 Km

Duração aproximada:
4 Horas

Desnível máximo:
130 metros

Subidas:
2 – do Cais de Sodré para o Bairro Alto, do Rato às Amoreiras

Piso:
Regular, calçada portuguesa

Dificuldade:
Baixa

 

– – –

PERCURSO – Distância a percorrer a pé: +/- 7 Km

  • Praça do Comércio: Regicídio 10 min 

  • Largo do Município: Proclamação da República 5 min 

  • Rua do Arsenal: 14 de Maio, camioneta fantasma 10 min 

  • Subir a Rua do Alecrim 

  • Rua Ivens: Governo Civil de Lisboa 10 min. – Legião Vermelha

  • Rua Serpa Pinto: Polícia de Informações e Leva da Morte 10 min 

  • Rua António Maria Cardoso: P V DE e Pide 10 min

  • Largo da Trindade: Polícia Internacional 5 min 

  • Largo do Carmo: refúgio de perdedores de revoltas 10 min 

  • Largo do Rato: o 7 de Fevereiro 10 min 

  •   Universidade Nova de Lisboa: o 26 de Agosto de 1931, o colégio jesuíta e o regimento de caçadores 5, 10 min 

  • Av Barbosa du Bocage: atentado contra Salazar 10 min

– – –

ALMOÇO

– Restaurante Valenciana

– Valor do almoço: 14.50€ para Não Associado e o valor para Associado do CCD é de 9.50€

 

– – –

MENU DO ALMOÇO

  • Entradas: Pão, manteiga, queijo creme, patê de sardinha e salgadinhos

  • Prato: Frango Assado c/ Batatas Fritas e Arroz

  • Sobremesa: Doce ou Fruta a escolher previamente; –> Salada de Fruta, Pudim ou Arroz Doce.

  • Bebidas: Vinho Verde Branco, Vinho Branco e Tinto Maduro, Refrigerantes e Água;

  • Café.

     

– – –

NOTAS:

A inscrição para o passeio tem um limite máximo de 25 pessoas.

O pagamento poderá ser efetuado por débito no vencimento ou a pronto pagamento.

A data limite para as inscrições termina no dia 16.03.2018.

Após o fecho das inscrições o CCD não aceita desistências, caso o associado desista ou não compareça pagará os valores totais do passeio e inscrições efetuadas.

By |2018-02-21T16:50:13+00:00Fevereiro 8th, 2018|Agenda Cultural, Cultura|Comentários fechados em Passeio Cultural – Do Regicídio ao Estado Novo

About the Author: